As suítes mais incríveis do mundo – parte II

Continuamos com o nosso especial sobre as suítes mais espetaculares da Europa. Deleite-se:

GRÉCIA – Santorini Grace, Santorini

A suíte mais luxuosa do hotel-butique Santorini Grace. Na ilha de Santorini, na Grécia, convida ao romance. Bem à moda grega, toda branquinha, debruça-se sobre o azul turquesa do Mar Egeu. O terraço é um dos seus pontos fortes, onde ficam as duas piscinas privativas com vista panorâmica. A suíte tem ainda uma jacuzzi indoor, com serviço para banho grego e um chuveiro para dois. Acordar nos lençóis de 300 fios de cetim e seguir para um café da manhã com champanhe à beira da piscina reacende qualquer casamento, incendeia lua-de-mel, reata casais brigados, desfaz qualquer mal entendido.

MONTENEGRO – Aman Sveti Stefan, Sveti Stefan

A pequena ilhota de Sveti Stefan, em Montenegro, foi o lugar escolhido para abrigar o primeiro Aman Resort europeu. A ilha, privativa para hóspedes, tem prainhas de areia rosada e é ligada à terra firme por um istmo. O hotel ocupa o Palácio Villa Milocer, que servia de casa de veraneio à rainha Marija Karadjordjevic. A mansão foi convertida em seis suítes. A melhor delas chama-se Queen Marija e tem como peça central uma antiga lareira. Pisos de parquet, closets de madeira de lei e tons neutros criam um ambiente relaxante, tipicamente Aman.

FRANÇA – Grand Hotel, Bordeaux O vinho dá o tom à suíte Royal do Grand Hotel de Bourdeaux. E não poderia ser diferente na capital da França vinhateira. Localizada na cobertura do hotel, a melhor suíte estende-se por 100 metros quadrados sobre um terraço com vista panorâmica para o Grand Théâtre, onde é possível relaxar muito bem em uma incrível jacuzzi a céu aberto. Esse megaquarto em estilo imperial conta com uma sala de estar equipada com máquina Nespresso e o piso é aquecido.

Via: Revista Wish Report

Paris para os íntimos

Todo mundo adora dizer que conhece os melhores restaurantes de Paris na palma da mão, embora se conte nos dedos o número de pessoas que realmente transitam fora do circuito Kaviar Caspia-Joël Robuchon. Pois no mais francês dos arrondissements, o 7ème, está o tradicionalíssimo L’Auberge Bressane, velho conhecido dos franceses e novo rendez-vous do turista gourmet mais discreto e menos preocupado com os protocolos comensais.

Simples delícias da região de Lyon e Burgundy, como suflê de queijo Comté e grosse bouchée com molho financière, são a especialidade da casa, inteiramente decorada como se fosse uma estalagem (daí o nome, auberge), cheia de brasões, panelas de bronze, elmos e lustres medievais.

Dica: de olhos e apetite bem abertos, não deixe de provar o dulcíssimo omelete norvégienne, uma espécie de torta com biscuit de Savoie e muito, mas muito merengue. Coma e volte andando para o hotel – a passos curtos.

L’Auberg Bressane, 16, Avenue de La Motte-Piquet, tel. +33 14705 9837 auberge-bressane.com

As suítes mais incríveis do mundo – parte I

Clássicos hoteis da Europa já fizeram parte do roteiro de viagem de muitos brasileiros que apreciam a boa vida. No entanto, dentro do universo dos 5 estrelas há muitos segredos que permanecem escondidos, reservados para um ou outro viajante de sorte. São as suítes magno luxo, as mais caras e extraordinárias que o dinheiro pode comprar..

Que tal conferir o que está por trás das portas dessas suítes de sonho? Nos próximos posts, falaremos sobre as 10 suítes mais espetaculares da Europa. Acompanhe – e deleite-se!

ITÁLIA – Four Seasons, Florença

Nenhum adjetivo pode fazer jus à beleza inenarrável do Four Seasons de Florença. Ocupa dois palácios meticulosamente restaurados: o Palazzo della Gherardesca, dos anos 1600, e o Coventino, construído no século seguinte. O hotel tem o maior jardim privado da cidade, tombado pelo patrimônio histórico. Afrescos originais embelezam tanto as áreas comuns quanto a principal suíte. O SPA é um capítulo à parte. A rede realmente investiu para ter um espaço espetacular na clássica cidade italiana. Ao todo, são dois andares e dez salas de massagem. Clique aqui para acessar o site do hotel.

ITÁLIA – Principe di Savoia, Milão

Chega-se à suíte presidencial do Principe de Savoia, na capital da moda italiana, por um elevador privativo que sobe até o décimo andar. É quase um museu: móveis imperiais, obras de arte do final do século 19, espelhos venezianos originais e finos objetos de mármore e granito – tudo ali exala tradição. O banheiro do quarto principal tem sua própria jacuzzi. Um dos destaques da suíte presidencial é seu SPA exclusivo, com piscina indoor, banheira de hidromassagem, sauna e banho turco. O piso de mármore e a piscina decorada com mosaicos são inspirados nas antigas salas de banho romanas. Clique aqui para acessar o site do hotel.

ÁUSTRIA – Palais Coburg, Viena

A inauguração há poucos anos do monumental Palais Coburg, um Relais & Châteux como nunca se viu, elevou a um novo patamar a definição de hotel de alto luxo. O Coburg é clássico sem ser velho. Sob o lobby moderno e envolto em vidro, o hotel esconde resquícios da velha muralha que protegia a cidade, mas a ala dos quartos tem um ar decididamente contemporâneo. Ali todas as suítes são presidenciais: absolutamente imensas, com vastos closets, dois andares, cozinhas com máquinas Nespresso, champanhe grátis e acabamentos de uma sofisticação raramente vista. Mas a grande entre as grandes é a suíte Victoria: 136 metros quadrados de alto requinte, e mais um largo terraço para os jardins palaciais. Jacuzzi, lavabo, sauna e incontáveis telefones e TVs de plasma fazem da Victoria uma das suítes mais nababescas do mundo. Clique aqui para acessar o site do hotel.

Aguarde! Nos próximos posts, mais lugares de tirar o fôlego!

Aula de arquitetura

Inaugurada em 2010, o Rolex Learning Center, na Suiça, é um brilhante projeto do escritório Sanaa. A dupla japonesa Kazuo Sejima e Ryue Nishizawa venceu concorrência com outros quatro prêmios Pritzker e criou um prédio que só de ver dá vontade de voltar a estudar.

Tudo ali impressiona, embora seja um edifício cuja vocação é se esconder, sumir. É um espaço contínuo, fluente como ondas que se conectam, sem andares. Existe uma única entrada, no centro do prédio. Não há desvios, escadas, corrimões, rodapés, pisos diferentes, juntas no chão. Nos 20 mil metros quadrados de área construída há muitos vidros e subidas e descidas sutis, que funcionam também como isolamento acústico. Tudo é transparente e calmo.

A dupla japonesa pensou ainda em estreitar laços com a ecologia. Quando está frio, a água do lago Genebra, em frente, é aquecida e passa por dutos sob o chão, equilibrando a temperatura do espaço. Quando está calor, as janelas são abertas, a água é resfriada e ajuda a adequar o ambiente.

A sensação, e o que empolga nessa arquitetura, é o fato de que o prédio parece arrefecer o ânimo competitivo entre os alunos. As curvas, a luz e a harmonia da construção sugerem, quase obrigam, o convívio entre todos.

O espaço é aberto para todos e virou uma referência na cidade.

Para saber mais: http://www.rolexlearningcenter.ch/

Skyline exclusivo e boa vida no sul

A Ponta da Piteira é uma hospedaria com apenas três espaçosas suítes de alto padrão, localizada no topo do morro da praia de Ibiraquera, Litoral Sul de Santa Catarina. Um dos pontos mais fortes do local é a vista: a composição de lagoa, mar e montanha é uma beleza tocante. A mudança das cores durante o dia é encantadora – e você pode ver tudo isso deitado no quarto, basta deixar as cortinas da parede de vidro abertas. De dentro da jacuzzi (tamanho casal) o espetáculo também é garantido.

A decoração rústica é marcada por madeira de demolição e pedras grés, vidro em abundância e total respeito à vista, que nunca é negligenciada. Ali a privacidade foi levada à sério. Afinal, a proposta da Piteira é receber apenas casais e ser um destino de lua de mal para quem procura sombra e água fresca.

As refeições são servidas na Casa de Estar, um charmoso bistrô, no qual peixes e frutos do mar chegam fresquinhos e as frutas e legumes vêm da hortinha. O café da manhã eleva o gula ao grau máximo com mini porções de crepe lorraine, trouxinhas de queijo brie, miniquiches…

Pelas redondezas tem a praia de Ibiraquera, ideal para a prática de kite e windsurf, pelo vento constante. Na lagoa, a dica é se divertir com um passeio de caiaque. Mas a o melhor mesmo é não fazer nada. Enjoy!

Hospedaria Ponta da Piteira. Estrada Geral de Ibiraquera s/n°. Iriraquera, Imbatuba, SC, tel. (48) 33560232 http://www.pontadapiteira.com.br

Via

Inspiração de outros tempos

Os temas que estão inspirando a decoração de interiores em 2011 estão sendo buscados na simplicidade de outrora, no modo de vida futurista e moderno e no retorno às raízes e à natureza.

Esta análise de tendências apresenta três temas: RECLAIM, EXPLORE e HUMILITY. Eles são apresentados pelo Fashion Snoops, um serviço de previsão online e empresa de consultoria que capacita empresas líderes em todo o mundo.

RECLAIM


O velho é o novo novo. Ao criar um estilo que é, ao mesmo tempo, cheio de história, mas, atualizado, nós somos capazes de redescobrir a simplicidade dos tempos passados. Encontrando itens há muito esquecidos e descartados, usando o que já temos, e explorando novas formas de usar objetos para a manutenção de nosso planeta. Recuperação e reutilização que mudam a nossa visão sobre o conceito de reciclagem.

EXPLORE


Em 1964, a Feira Worlds trouxe a visão de um modo futurista de viver. Foi lá que Charles e Ray Eames foram capazes de mostrar seu projeto estético e a sociedade ficou encantada com o futuro do projeto visto através de seus olhos. As tecnologias inovadoras que usaram como resina moldada, fibra de vidro e tela de arame para criar suas cadeiras ícones, bem como muitas outras peças de mobiliário atingiu as pessoas, transmitindo a ideia de novo, mas acessível. A sociedade aderiu a essas ideias de uma vida moderna em instalações como nós aderimos à ideia das colônias do futuro no espaço hoje em dia. Nós olhamos para a frente com um olho voltado para o passado, porque, enquanto nós nos esforçamos para o moderno, normalmente buscamos o familiar ou o tradicional.

HUMILITY


Nós nos encontramos gravitando em um estilo de vida feito de materiais originados da madeira, da pedra e de objetos encontrados. Nós somos feitos para materiais fortes e simples, que nos protegem, como fazem os casulos. Tênues, mais fortes, eles oferecem conforto e um abrigo seguro, lembrando-nos que originalmente nos fomos criadores com nossas próprias mãos e que podemos ser novamente.

Via

Fugindo da civilização

Ainda é possível escapar do telefone celular e dos e-mails, seguindo para algumas regiões tão remotas que nada disso será necessário. Acompanhe:

Tristão da Cunha. Território Britânico no Atlântico Sul, é um dos arquipélagos mais remotos do mundo, com menos de 300 habitantes. Para chegar lá, somente de barco e a jornada leva seis dias da Cidade do Cabo, na África do Sul. Barcos com serviço regular cruzam até lá uma vez por mês.

Socotra. Ilha no Oceano Índico, ao sul da Península Árabe, pertence ao Iemen. Dali, é preciso alugar um barco de pesca ou embarcar em um dos dois voos semanais, se o tempo estiver bom (ventos fortes sopram de maio a agosto). A ilha oferece lagoas e praias e animais e plantas exóticos num espaço ocupado por 45 habitantes.

Parque Nacional Darién. Uma faixa com montanhas, florestas tropicais, rios e pântanos separando o Panamá da Colômbia, sem estradas pavimentadas. Para chegar, é preciso reservar uma expedição em jipes para tentar cruzar a área que, há algum tempo, anda sob ocupação de grupos rebeldes colombianos.

Papua Nova Guiné. Ocupando a parte mais ao leste da Ilha de Nova Guiné, no norte da Austrália entre o Mar de Corais e o Pacífico Sul. Pode-se voar até a capital, Port Moresby, da Austrália, depois de avião fretado até um vilarejo na praia ou algum acampamento na selva. As praias, corais e a vida marinha são dignos de cartão postal

Esses lugares são perfeitos para você tirar férias das férias, fugir da bagunça das grandes metrópoles e conhecer lugares literalmente exclusivos!

Fotos: Revista Época

Livro reúne receitas que homenageiam pessoas

Se você já se perguntou por que strogonoff, tarte tatin ou pavlova são chamados desta forma talvez não imagine que são homenagens a personagens importantes ou criadores dos pratos. Alguns são mais fáceis de deduzir: a afrodisíaca omelete de Luís XV, as madeleines de Proust e as almôndegas de Frank Sinatra. Mas afinal, qual é a origem destes nomes? É do que trata o livro Fama à Mesa (Tinta Negra), escrito pelo professor Fabiano Dalla Bona.

O livro reúne receitas e conta a história de pratos que levam nomes de pessoas famosas, importantes na história ou simplesmente criadoras dos pratos, e que foram imortalizadas por isso.

Mulheres famosas, músicos e personagens da aristocracia, escritores e até personagens da literatura: todos inspiram receitas presentes no livro, que ainda traz um capítulo dedicado a drinques.

O livro também é um passeio pelas cozinhas de diversos países. Seja quando conta a história da pavlova, criada na Austrália em homenagem à bailarina russa Anna Pavlova, como também do strogonoff, elaborado pelo médico russo homônimo. Uma compilação repleta de gostosuras que foram dignas de entrar para a história, assim como os personagens que as nomeiam.

Via: GNT