Mostra Aracaju 2017

Neste ano, a Mostra Aracaju, traz a Edição Ouro com o tema “Viver com Arte”. Os idealizadores Mercês Sousa e Mário Britto propõem a mais poética e glamorosa edição da história.

Todos os ambientes transmitem a cultura de Sergipe, considerando a necessidade do sergipano de viver e morar bem. O tema Viver com Arte traz a mostra mais de 80 peças que refletem as origens culturais do estado.

A Saccaro está presente em espaços com originalidade e elegância que a marca busca.

O terraço de Ana Romélia é cercado pelo verde, com descontração e informalidade em uma proposta  elegante na Mostra Aracaju. Nos ambientes as peças Saccaro se destacam pelo uso de novos materiais como veludo, corda náutica e high gloss.

 

O ambiente Estar Íntimo de Maria Hora e Flávia Barreto, na Mostra Aracaju, é apresentado com sofisticação e originalidade. Repleto de detalhes e encantos que rodeiam o sofá Ronda.

Aconchego e arte foram as premissas para o Jardim Galeria de Lainy Lemos. A coloração rosada das folhagens e detalhes transmitem o calor e abre espaço para a exposição “Cinzentos”, do artista visual Elias Santos.

 

Saccaro em Miami

Em Miami a Saccaro fez parte de um projeto encantador o Crystal Court Villa. Com projeto arquitetônico de Charles Treister e conceito de decoração realizado pela Saccaro USA, chefiado pela franqueada Katia Silva, a residência transmite o que há de melhor no mercado.
Confira o tour virtual e a reportagem da revista Florida Design – Summer Edition

Leia a matéria completa

Editorial-Summer2017-CrystalCtModelHome

10 Dicas para aperfeiçoar suas fotos de arquitetura

Em nossos tempos modernos, a cultura obcecada pela imagem nos faz consumir uma grande quantidade de arquitetura através de fotografias, ao invés de experiências físicas e espaciais. As vantagens da fotografia de arquitetura são muitas: permitem que as pessoas obtenham uma compreensão visual de edifícios que talvez nunca tenham a oportunidade de visitar, criando um recurso valioso que permite expandir nosso vocabulário arquitetônico. No entanto, devemos permanecer críticos em relação às desvantagens da fotografia quando se trata de arquitetura. Jeremy Till, autor de “Architecture Depends,” (Arquitetura Depende, ainda sem versão em português) resume isto no capítulo “Out of Time” (Fora do tempo): “A fotografia permite que esqueçamos o que veio antes (o sofrimento do trabalho prolongado para cumprir com a entrega de um edifício completamente formado) e o que está por vir depois (as intempéries do tempo, sujeira, usuários, reformas). Ela congela o tempo. A fotografia de arquitetura ‘eleva o edifício para fora do tempo’ e proporciona um consolo para os arquitetos que podem sonhar por um momento que a arquitetura é um poder estável existente por sobre as marés do tempo”.

As dicas a seguir tem o objetivo de não apenas melhorar a força visual de suas fotografias de arquitetura, mas também as histórias que elas contam – indo além das imagens individuais para comunicar as relações dos edifícios com seus contextos, espaço e tempo.

© Iwan Baan

© Iwan Baan

1. Fotografe em uma infinidade de condições do tempo e de horas do dia

As pessoas frequentemente tendem a procurar as luzes mais dramáticas para capturar as maravilhas arquitetônicas, como no pôr do sol quando as sombras são alongadas e as cores brilhantes. Embora isso frequentemente resulta em imagens com grande atmosfera, apenas retrata a atmosfera em um ponto específico no tempo. Tirar uma série de fotos durante diferentes horas do dia, ou mesmo em diferentes condições do tempo pode ajudar a tecer uma história mais completa do edifício em relação ao seu entorno.

© Iwan Baan

© Iwan Baan

2. Priorize a boa luz

Independente do momento que se está tirando fotos, uma boa iluminação deve sempre ser a prioridade. Boa iluminação na arquitetura ajuda a enfatizar um espaço, uma estrutura ou atmosfera específica, e portanto tem um importante papel em moldar o entendimento do que é importante naquele projeto específico.

© Balint Alovits

© Balint Alovits

3. Procure um ângulo especial

Brincar com a perspectiva não é apenas uma coisa divertida de fazer, também pode ser algo bastante recompensador. Procure um ângulo diferente a partir da qual a fotografia pode expor uma forma já batida ou a abstração de um detalhe do edifício que pode dar chance para um outro nível de beleza e apreciação de suas formas.

© Steve Hall

© Steve Hall

4. Não tenha medo de incluir as pessoas – arquitetura não existe sem elas

Till inclui um trecho com humor no capítulo “Out Of Time” onde o editor de foto de “The Everyday and Architecture” refusa a aceitar a imagem de capa com uma pessoa nela, mas fica satisfeito quando esta pessoa é substituída por uma bicicleta. Historicamente, existe uma tendência em não incluir as pessoas nas fotografias de arquitetura, como se de alguma forma nós contaminamos a beleza pura do projeto. Felizmente, uma série de célebres fotógrafos estão começando a mudar esta tendência. A arquitetura não existe e não existiria sem nós – não hesite em registrar nossa presença.

© Iwan Baan

© Iwan Baan

5. Explore o todo, mas também os detalhes

Embora fotografar com lentes de grande angulação seja usualmente a coisa mais inteligente a fazer quando se trata de fotografias de arquitetura, edifícios contém centenas de pequenos detalhes que são perdidos quando uma fachada inteira ou um ambiente inteiro é registrado em uma imagem. Explorar os detalhes de perto pode revelar algo novo sobre a história do edifício ou de sua construção, por exemplo.

© Iwan Baan

© Iwan Baan

© Hélène Binet

© Hélène Binet

6. Tente não objetivar o edifício

Imagine o choque de visitar um edifício que você apenas viu fotografado de um bom ângulo. Objetificar um edifício ao ponto onde apenas se visualiza um ponto de vista é um dos maiores desserviços da fotografia de arquitetura. Mais uma vez, Till resume perfeitamente: “Não é tanto sobre o mito urbano exagerado que arquitetos desenham edifício com vistas para fotografias específicas para eles, mas é mais sobre a fotografia que se torna o ponto de referência primária para a arquitetura.” Fazendo um esforço para gravar o contexto espacial completo de um edifício não é fácil, mas também não é impossível.

7. Utilize ferramentas de pós-produção

Processar imagens se tornou quase uma etapa padronizada da fotografia, permitindo que você ajuste sua imagem para criar a atmosfera perfeita que se quer capturar. Enquanto as imagens deveriam ser alteradas com um claro entendimento de que tipo de mudanças são aceitáveis, programas como o Photoshop e Lightroom são fáceis de usar com uma variedade de funções avançadas. Se está procurando uma maneira fácil de criar uma fotografia panorâmica utilizando uma série de imagens, tente usar Hugin.

© CC0 Pixabay User Pexels

© CC0 Pixabay User Pexels

8. Invista em um equipamento de fotografia apropriado

Se está pensando seriamente em investir em fotografia de arquitetura de alta qualidade, comprar o equipamento certo vai te trazer boas recompensas. Lentes de grande angulações são bastante utilizadas para fotografar edifícios e espaços pequenos, e incluir um tripé pode abrir suas possibilidades de fotografar em condições de pouca luz, entre outras coisas. Utilizando um filtro polarizado também pode ajudar a acrescentar contraste e tornar suas imagens mais vívidas. Se está procurando algo em outro nível, um drone com uma boa câmera pode render boas imagens.

© Laurence Mackman and Iwan Baan

© Laurence Mackman and Iwan Baan

9. Revisite o lugar diversas vezes

Retornar ao lugar várias vezes irá revelar novas camadas à arquitetura que pode ser utilizada para retratar o desenvolvimento ou talvez a degradação de um edifício ao longo do tempo. Ver uma fotografia perfeita de um edifício recém construído é lindo e fascinante, mas por que não acompanhar a arquitetura por trás da primeira foto perfeita? Talvez os reais aspectos interessantes do edifício são apenas expostos ao longo do tempo.

10. Pesquise o edifício previamente

Ler sobre a história e contexto de um edifício antes de o visitar é um recurso indispensável que vai, sem dúvida, te ajudar a focar sua fotografia em uma história relevante ou ideia que capture a essência do edifício.

Fonte: www.archdaily.com.br/

COLEÇÃO TAPETES OUTDOOR ACQUA FLOW

A Coleção Acqua Flow reflete o entusiasmo de Claudia Araujo pelo artesanato, especificamente homenageando a antiga arte da tecelagem.

Sua característica única reside em ressaltar duas partes independentes (urdume e trama) nas quais predominam cores diferentes. A proporção e combinação das duas cores geram mudanças no tom e irregularidades no tecido, trazendo o padrão à vida. Um exercício de simplicidade, mostrando a estrutura da tecelagem quase em um estilo pedagógico, sem medo de revelar a urdidura.

O acabamento também ajuda a entender o processo de construção, melhorando assim a diferenciação entre as duas cores que finalmente se misturam invisivelmente. De longa duração e fáceis de manter, estes tapetes representam uma alternativa válida também para espaços internos, tanto residenciais como contratuais.

Preview da Coleção Saccaro 2018 na Mostra Modernos Eternos

 

Na sua 4ª edição paulistana a Mostra Modernos Eternos acontece entre os dias 8 e 13 de agosto no shopping Cidade Jardim. A Saccaro participa pela primeira vez da mostra em uma parceria inédita com o designer de interiores Bruno Carvalho, que também faz sua estreia no evento.

Inspirado em um casal amante da arte e do design, o espaço ‘Living do Artsy’ de 38m², traz uma proposta elegante e acolhedora que desconstrói o conceito tradicional de livings integrados a sala de jantar com mix de móveis contemporâneos e clássicos. No ambiente estarão presentes os lançamentos da marca e também peças do Preview Coleção 2018 Saccaro, as poltronas Bloom de Emerson Borges e o Sofá Sintra do Studio Saccaro.

“Busquei criar um espaço harmonioso que contemplasse os elementos que dão estilo aos meus projetos. Para isso, vamos trazer em primeira mão as novidades da marca em um ambiente contemporâneo, com uma produção inusitada, que mistura objetos vintage e obras de arte contemporâneas”, explica o profissional.

Agende-se
De 8 a 13 de agosto
Casa Bossa Shopping Cidade Jardim

Quarta a sábado das 13h às 21h30

Domingo das 13h às 20h.