As melhores cidades de inverno do Brasil

Das serras do sul do Brasil à Mantiqueira, passando pelo Ceará, destinos que combinam charme, boa mesa e natureza para você curtir durante o inverno no país.

As melhores cidades de inverno do Brasil oferecem tudo aquilo que o turista quer: frio, chocolate, fondue, lareiras crepitantes, pousadas charmosas, restaurantes estrelados, grandes paisagens de montanha, boa música e conforto.

Da neve e temperaturas abaixo de zero da Serra Catarinense – a região mais fria do Brasil – ao Maciço do Baturité, no Ceará, os turistas brasileiros encontrarão ótimas opções, com muito charme e conforto.

Qual é aquele que combina melhor esses atributos? Qual é sua favorita? Veja a nossa seleção dos melhores destinos de inverno do Brasil.

  • 1. Trilhas e cachoeiras na Serra da Mantiqueira

Gonçalves (Minas Gerais) Pousadas muito bem decoradas, restaurantes e cafés convidativos e caminhadas em meio à natureza. A pequena Gonçalves vive uma lua de mel com os turistas, com boa infraestrutura e novos endereços a cada temporada, tudo com serviço atencioso e belas paisagens.

  • 2. A região mais fria do BrasilUrubici (Santa Catarina) No triângulo entre São Joaquim, Urupema e Urubici, temperaturas abaixo de zero e neve ocasional fazem a alegria dos turistas. A disputa pelo título de cidade mais fria do Brasil é acirrada (e tem dezenas de outros pretendentes), mas Urubici destaca-se por um centrinho agradável, boas opções gastronômicas, pousadas de qualidade e uma natureza de recortes deslumbrantes. A Pedra Furada e o Morro da Igreja estão entre as melhores atrações da região, assim como a Serra do Rio do Rastro, na vizinha Bom Jardim da Serra. (Caminhos do Sertão)

  • 3. Música clássica e muita badalação

Campos de Jordão (São Paulo) Quando o frio chega, paulistas de todos os cantos invadem o alto da Serra Mantiqueira. E, antes deles, chegam baladas agitadas, lojas de grife e filiais de restaurantes badalados. O Festival Internacional de Inverno de Campos de Jordão é o maior de seu gênero na América Latina e aqui também fica um dos mais charmosos hotéis do país, o Botanique. (Divulgacao)

  • 4. A maior região viticultora do BrasilBento Gonçalves (Rio Grande do Sul) Não bastam os 30 produtores do Vale dos Vinhedos que, juntos, produzem mais de 12 milhões de garrafas de vinho ao ano. No alto da Serra Gaúcha, Bento Gonçalves possui cantinas tentadoras, o melhor galeto do Brasil e pousadas com muito charme (Acervo Giordani Turismo/ Divulgação)

  • 5. A porta de entrada dos canyons do sulCambará do Sul (Rio Grande do Sul) Antessala para os parques nacionais da Serra Geral e Aparados da Serra, a gaúcha Cambará do Sul é o trampolim perfeito para duas das mais belas paisagens do país, os cânions Itaimbezinho (foto) e Fortaleza.

  • 6. Trens e pousadas bacanas na Pedra AzulDomingos Martins (Espírito Santo) O perfil quase escultórico dos mais de 1800 metros da Pedra Azul é só o cartão de visitas de Domingos Martins. A cidade capixaba possui também um divertido passeio de trem e algumas boas pousadas.

  • 7. O retiro do imperadorPetrópolis (Rio de Janeiro) Tão perto e tão diferente do Rio de Janeiro, Petrópolis foi a escolha de Dom Pedro II para seus retiros de verão. Seu luxuoso palácio hoje é o Museu Imperial. Já a infraestrutura turística destaca-se por hotéis ora romântico, ora bem solucionados para famílias. A gastronomia é outro destaque: são cinco casas estreladas pelo GUIA QUATRO RODAS. (ALEXANDRE PEIXOTO – FUNDAÇÃO CULTURA E TURISMO DE PETROPOLIS/ Divulgacao.)

  • 8. Cerâmicas entre Rio e São PauloCunha (São Paulo) Debruçada sobre a fluminense Paraty, a paulista Cunha tem pousadas e restaurantes bacanas. A grande atração, porém, são os ateliês de cerâmica e suas famosas aberturas de fornos. (PRISCILA ZAMBOTTO)

  • 9. Hippies e restaurantes estreladosVisconde Mauá (Rio de Janeiro) Atrações é que não faltam neste trecho da Serra da Mantiqueira. Pousadas aconchegantes, jantares estrelados, caminhadas e cavalgadas com vistas deslumbrantes e feirinha de artesanato são uma pequena amostra de quem elege Visconde de Mauá como destino.  (Divulgacão)

  • 10. Chocolates e arquitetatura bávara na Serra GaúchaGramado (Rio Grande do Sul) Gramado é uma espécie de filial alpina nas montanhas do Rio Grande do Sul. A fondue veio da Suíça, assim como os chocolates. O estilo enxaimel das casas é alemão, mesma origem da casa de chá Teeladen e das árvores do Lago Negro (foto). Do mundo todo são os carros expostos nos museus Super Carros e Hollywood Dream Cars. (Marcelo Curia)

  • 11. Lingeries em clima serranoNova Friburgo (Rio de Janeiro) Os atributos de Nova Friburgo vão muito além daqueles que a levaram a ser conhecida como a “capital da lingerie”. São Pedro e Lumiar destacam-se por suas charmosas hospedagens, enquanto que Mury continua com sua conhecida veia gastronômica. Tudo sob às sombras do Parque dos Três Picos, uma das melhores atrações da região.

  • 12. Jazz e blues na Suíça do CearáGuaramiranga (Ceará) No Carnaval rola um movimentado festival de jazz e blues em Guaramiranga, mas, próxima a Fortaleza, a cidade no Maciço do Baturité atrai turistas o ano todo com suas temperaturas mais amenas e algumas boas pousadas. E, claro, temperaturas bem mais amenas do que no litoral. (Divulgação)

  • 13. Uma grande cachoeira e muita polentaCanela (Rio Grande do Sul) Mais calma que a vizinha Gramado, Canela não se limita à Cascata do Caracol, a mais alta do Rio Grande do Sul. Aqui estão restaurantes estrelados, o Parque da Ferradura e um ar bucólico de montanha que agrada famílias e casais. (Marcelo Curia)

  • 14. Sob o Dedo de DeusTeresópolis (Rio de Janeiro) Uma das principais vítimas das enchentes de janeiro de 2011, Teresópolis ainda trabalha para se levantar por completo. Enquanto isso, os pequenos banquetes do russo Dona Irene e os picos verticais do Parque Nacional da Serra dos Órgãos continuam sendo as grandes atrações da cidade. (FLAVIO VELOSO)

  • 15. Um charme escondido nas montanhasSão Francisco Xavier (São Paulo) O acesso complicado por estradas tortuosas fazem de São Francisco Xavier um destino a ser descoberto. Boas pousadas, caminhadas tranquilas em meio à mata e cachoeiras são suas principais atrações nas encostas da Mantiqueira.

  • 16. A preferida dos casaisMonte Verde (Minas Gerais) O ar romântico e o convite ao aconchego atraem multidões – quase sempre aos pares – a Monte Verde. Virou quase uma obrigação entre as pousadas oferecer quartos com lareira e banheiras de hidromassagem. E a arquitetura inspirada nas frias cidades europeias ajuda o clima de nhe-nhe-nhé.

Fonte: Revista Viagem e Turismo – Ed. Abril

Sem categoria
Compartilhe Facebook Twitter Piterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *