SACCARO, ESTÚDIO CAMPANA E CASA VOGUE. UMA PARCERIA QUE ACREDITA NO PODER TRANSFORMADOR DO DESIGN.

 

Os materiais da Saccaro e o talento dos irmãos Humberto e Fernando Campana vão dar vida a uma peça exclusiva para a Casa Vogue. Inspirada na solidariedade, a obra será exposta no Espaço Casa Vogue durante o SP-Arte, que acontece de 06 a 09 de abril.

 

Depois do evento a obra será leiloada e terá a renda revertida para o Instituto Campana, que usa o design para beneficiar comunidades carentes.

 

Visite o Espaço Casa Vogue no SP-Arte e confira de perto as linhas e o design dessa peça exclusiva.

 

Pavilhão da Bienal – Parque Iberapuera, portão 3

Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – São Paulo/SP

 

ASG_0033_17_CARD_INSTA_FACE_ref14

 

 

MOUSSE DE LIMÃO SICILIANO: pura inspiração e muito sabor!

 

allex

Gosta de mousse de limão? Então, você vai amar esta receita do queridíssimo Allex Colontonio, publicada no portal GIZ!

Esta sobremesa vem servida dentro da própria fruta! Uma delícia – e um charme!

Clique na imagem para de deliciar com esta experiência gastronômica!

Fonte: http://gizbrasil.com.br/gourmet/allexincasa-mousse-de-limao/

Equipe Saccaro

Essas mini casas de árvore feitas para pequenas plantas vão deixar você encantado

A artista de Los Angeles Jedediah Corwyn Voltz está criando mini casas de árvore, só que para as plantas do seu apartamento! Volta tem mais de dez anos de experiência fazendo protótipos comerciais para cinema e outros projetos, e está usando tudo isso para elaborar cada mini casinha cheia de detalhes feitos à mão.

Dá vontade de morar nelas, né? Confira as imagens:

miniature-treehouse-houseplants-somewhere-small-jedediah-corwyn-voltz-8 (1) giff-2

gif5 giff-3

miniature-treehouse-houseplants-somewhere-small-jedediah-corwyn-voltz-12 miniature-treehouse-houseplants-somewhere-small-jedediah-corwyn-voltz-13

 

Fonte: Catracalivre

Design e natureza contra o estresse

Manter o equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho, na correria dos dias atuais, é um desafio que move diversas mentes criativas ao redor do mundo. Como uma tentativa de oferecer, de forma simples e natural, uma alternativa ao estresse físico e mental, a Fabrica, um coletivo de pesquisas de comunicação do grupo Benetton, criou um objeto feito para o ambiente de trabalho que promete melhorar o bem-estar durante as horas úteis da semana.

Concebido por Fiona O’Leary e com design colaborativo de Giorgia Zanellato, o Statera– palavra grega que significa equilibrio – é um objeto que traz dois vasos de cerâmica equilibrados em uma estrutura de metal interligada a uma base de pedra. Além de ser um charmoso porta-trecos para o escritório, a peça lança mão das propriedades naturais de algumas espécies verdes para criar um ambiente mais agradável e melhorar a produtividade.

Ao unir plantas complementares, é possível alcançar resultados práticos. Enquanto a hortelã-pimenta tem o poder de aumentar a agilidade e melhorar a memória com seu odor, o philodendron garante a produtividade ao combater as toxinas liberadas pelas redes informatizadas de computador dos escritórios.

De forma geral, a presença de plantas é positiva durante as horas de trabalho, pois o simples fato de desviar um pouco a atenção já é capaz de aliviar o cansaço – isso sem falar na purificação do ar ao redor. Statera busca unir tais propriedades a um estudo botânico mais aprofundado e, é claro, a belas formas para os olhos.

design_statera_by_fabrica_01 design_statera_by_fabrica_05

design_statera_by_fabrica_07 design_statera_by_fabrica_09

design_statera_by_fabrica_04 design_statera_by_fabrica_08

 

Fonte: Casa Vogue

Por Michell lott; Fotos marco Zanin / Divulgação

 

 

 

Ideias criativas para escadas

Quem ama decoração sabe: boas ideias combatem o tédio e a banalidade de qualquer ambiente. E com um olhar mais carinhoso, mesmo a escada, uma estrutura simples da casa, pode deixar de ser apenas funcional e ganhar um toque especial.

Repleta de boas ideias, a internet mostra soluções de gente que resolveu arriscar e deixar a escada com ar divertido, artístico ou —  por que não? — extravagante.

A estrutura pode ser usada para armazenar objetos, multiplicando a área em espaços pequenos. E teve até gente que a integrou com escorregadores para crianças!

Role a página para baixo e veja fotos criadas por arquitetos e leigos cheios de inspiração ao redor do mundo. Aproveite e comente: o que você achou das ideias? Pensa em adotar em casa?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Casa Vogue

Já pensou em ter uma horta em casa?

Preparar receitas gostosas com pimentinhas, orégano e muito mais, tudo sempre fresquinho, direto da horta, deixou de ser um sonho distante. Isso porque hoje mostraremos aqui o passo a passo de como montar três tipos de hortas em casa: em vasos, em latas e horta comunitária.

As dicas preciosas são da Bothanica Paulista, de  Suzana e Luiza Ceridono, e de Luiza Zaidan, . Vamos lá?

Como montar horta em vasos

Vamos Receber: Horta em Casa (Foto: arte Karen Hofstetter / divulga)
Vamos Receber: Horta em Casa (Foto: arte Karen Hofstetter / divulga)

1. Escolha um vaso com o tamanho aproximado da muda que se quer plantar. O vaso deve conter um furo no fundo

2. Adicione seixo ou casca, para evitar que a terra saia do vaso

3. Adicione terra para dar apoio à muda. Não pode ficar vácuo entre o seixo e a muda

4. Retire a muda com muito cuidado, sem mexer no torrão, para não quebrar a raiz

5. Adicione a muda ao vaso. Caso a muda fique pequena no vaso, complete com terra. O que não pode é o contrário, se a muda for maior que o vaso, troque o vaso. Não é aconselhável mexer na muda

6. Finalize com casca ou musgo para proteger a muda e evitar que a terra seque rápido

Como montar horta em latas

As mesmas regras aplicadas às hortas em vasos de barro se aplicam às hortas em latas. O passo a passo acima reafirma a necessidade de se fazer um furo na lata e adicionar o seixo para evitar que a terra saia (1 e 2) e a importância do tamanho da muda em relação à lata (3 e 4).

Como montar horta comunitária

As mesmas regras aplicadas às hortas em vasos de barro se aplicam às hortas comunitárias. O mais importante quando se trata de horta comunitária é o cuidado ao manusear as mudas, de modo que os torrões permaneçam intactos, e preencher os espaços vazios com terra para evitar vácuo entre a muda e o seixo. Caso alguma mude não pegue, basta troca-la por outra.

Fácil demais, não é mesmo?

Com uma horta assim, não há jardim que não fique uma graça. Além disso, essas plantinhas e temperos rendem belos pratos e, porque não, arranjos para a mesa.

 

Decoração com arte: confira 6 dicas para dar vida nova aos quadros

Pendurar quadros de arte ou com fotografias de família na parede é uma forma mais que tradicional na hora de decorar a casa. Esses mesmos elementos podem, ao serem arranjados de uma nova maneira, trazer frescor e originalidade para o lar. Confira algumas dicas infalíveis – e fáceis – que usam tais objetos de forma inusitada. Sejam eles novos ou recém-adquiridos, eles se tornarão um ponto focal em qualquer ambiente. Confira abaixo:

 

1. Prateleira Artsy
Em vez de pendurar cada um dos itens individualmente, instale na parede uma prateleira e apoie os quadros sobre ela. “O resultado é inovador e, além disso, serão necessários menos furos”, explica Priscilla Costa, consultora do Espaço Moldura Minuto da Alameda Gabriel Monteiro da Silva, em São Paulo. “Para tudo ficar mais interessante, misture livros e outros objetos ao mix.”

 

2. Hierarquia em camadas

Uma vez que o tabu do quadro pendurado caiu, aposte em sobreposições.  Apoiar um menor sobre outro maior é uma maneira de criar camadas de informação visual. “Uma boa opção é mesclar pôsteres tipográficos a fotos e pinturas”, sugere Priscilla.

3. Painel temático
Eleja obras que tenham uma mesma estética – na foto, a escolhida foi a geometria – e as coloque em uma mesma parede. O resultado é um mural conciso e cheio de personalidade. Ao escolher almofadas, colchas e acessórios com os mesmos motivos, o décor ganha um bônus de charme.

4. Paleta Concisa
Escolher obras que compartilhem as mesmas cores do ambiente é uma maneira de adicionar harmonia a ele. Nem sempre um quadro precisa causar contraste. O impacto visual pode ser alcançado de várias maneiras, uma delas é a repetição.

5. Molduras voadoras
Ao usar molduras vazias, elas passam de complemento a protagonistas. Sobrepostas, na mesma cor da parede ou em tons vibrantes, são um artifício contemporâneo e leve. Brinque sem medo!


6. Ressurreição vintage
Muito comuns em mercados de pulgas e brechós, peças com retratos ou paisagens acabam sendo danificados com o tempo. Uma forma cool de rejuvenescê-las é o dip painting, técnica na qual uma parte da pintura é coberta por uma camada de cor como se ela tivesse sido mergulhada em um balde de tinta. Um ótimo exemplo é Without a Doubt Part 2 (acima), do artista Oliver Jeffers. Ao esconder para sempre parte de um portraitpintado por ele mesmo, a peça ganhou drama extra. Aqui, o importante é deixar a criatividade rolar sem medo.

 

Fonte: Casa Vogue | Por Michell Lott; Fotos: Aico Lind / Divulgação e Reprodução

 

 

 

Aprenda a viver melhor e com mais criatividade com a School of Life

Quando crianças, aprendemos matemática, física, química, línguas. Mas raramente os professores nos ensinam o fundamental para crescer: a própria vida. Com metodologia desenvolvida em Londres, a School of Life dá cursos para adultos que procuram ferramentas para lidar com a realidade. São abordadas problemáticas do dia a dia, como o trabalho, amor, dinheiro e morte. Temáticas comuns à filosofia são aplicadas a questões do cotidiano, em uma auto-ajuda que escapa dos preconceitos ao gênero.

No Brasil, há sedes em São Paulo e no Rio de Janeiro, sob a direção de Jackie de Botton. Além de programação intensiva no início do ano (período simbólico para reprogramar questões internas), haverá diferentes aulas durante todo o ano. Há vários cursos no modelo: Como Estar em um Relacionamento, ou Não; Como Encontrar um Trabalho que Você Ame; Como Equilibrar Trabalho e Vida Pessoal; entre outros. A ideia para 2015 é ampliar o portfólio com professores convidados, como chefs de cozinha e artistas plásticos, que poderão trazer os pontos de vistas de suas profissões para enriquecer o aprendizado.

Jackie  afirma que as pessoas precisam aprender a viver e que é possível ensinar isso. E, que precisam de ferramentas para saber como agir. Na School of Life, acreditam que não se aprende somente através da vivência e apesar de existir uma metodologia desenvolvida para isso não acreditam em respostas prontas e sim em estimular os alunos para que aprofundem o nível de suas perguntas e em ajudar a conduzi-los com as próprias respostas.  Tudo istro através de cursos práticos, inteligentes e bem humorados. Acreditam em compartilhar e não em transmitir as ideias. Jackie gosta da imagem de estar jogando sementes de boas idéias.

Ela acredita também, que as escolas parabenizam tarefas, não comportamentos. As crianças não são elogiadas pela paciência ou resiliência.  São valorizados talentos individuais sendo que a maioria dos trabalhos hoje é em equipe. Com a difusão da internet e a globalização nos anos 1990, aumentou muito a colaboração. Mais tarde, isso fará falta aos adultos.

Segundo Jackie, nos frustramos muito facilmente . As pessoas ficam profundamente abaladas  se uma ponte aéreas atrasa,  mas não param para pensar que estão viajando de avião e que mesmo com o atraso, chegarão o mais rápido possível. Demorar para responder um WhatsApp pode destruir relações. Mas nossos avós se correspondiam por cartas que levavam três meses para ser entregues. E era tudo bem.  Abrir mão é ser adulto.  Sentimos uma enorme necessidade por controle, mas a maior parte das coisas da vida não depende da nossa permissão.

A filosofia ajuda a olhar para o mundo de um jeito mais amplo. Na School of Life, fazem isso através de exemplos históricos de como lidar com a realidade.  Por exemplo, como os sobreviventes dos campos de concentração nazistas lidaram com a perda dos entes? As pessoas precisam ativar sua inteligência emocional, ou seja,  a habilidade de lidar com outras pessoas. E para isto não basta ser só especialista. É preciso ter capacidade de liderar e explicar suas ideias.

Na School of Life estudam experiências e depois cada um vai aplicar aquilo para sua vida.

Para Jackie, a beleza natural sana muitos dos problemas e percebe a diferença entre os cursos do Rio e São Paulo, pois as questões de São Paulo são mais graves. Mas não vê isso como algo ruim “problemas geram soluções, basta se dedicar à busca”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: bamboonet