Salão do Móvel de Milão termina com 430 mil visitantes

Terminou neste domingo (22) mais uma edição da maior feira de design do mundo, o Salão do Móvel de Milão. A feira que teve seu início dia 17 de abril reuniu mais de 2 mil expositores de 33 países e contou com a visita de mais de 430 mil pessoas, segundo os organizadores.

O design brasileiro esteve presente como foco da mostra Be Brasil, organizado pela ApexBrasil. A exposição reuniu obras de 65 empresas e designers, que assinaram desde móveis, a luminárias, revestimentos e objetos. O local ainda abrigou os destaques do Prêmio Casa Vogue Design 2018, que incluiu o designer brasileiro Guilherme Wentz com a poltrona Estio, para a Saccaro.

Confira o espaço da poltrona Estio na exposição:

Crédito Foto: Filippo Bamberghi

Crédito Foto: Saccaro Porto Alegre

Crédito Foto: Saccaro Porto Alegre

Crédito Foto: Saccaro Porto Alegre

Saccaro no Salão do Móvel de Milão

O Salão do Móvel de Milão é considerado o ponto de referência em âmbito mundial no setor de casa e mobiliário e equipamentos para a indústria de móveis. Firmando-se a cada ano como a principal feira de design e mobiliário. Em 2018, o Salão chega a sua 57° edição e apresentará projetos que trazem valor extraordinário, capaz de tecer design, tecnologia, flexibilidade e sustentabilidade em produtos.

Uma das novidades brasileiras na feira é a exposição dos produtos dos finalistas e vencedores do Prêmio Casa Vogue Design. Ao todo, 15 peças serão apresentadas, elaboradas por 11 designers, entre eles o designer Guilherme Wentz com a poltrona Estio para a Saccaro. A amostra acontecerá entre os dias 17 e 22 de abril no bairro de Brera, no Pavilhão Be Brasil, espaço dedicado às criações brasileiras organizado pela ApexBrasil.

Quem estiver por Milão pode aproveitar para visitar a mostra e acompanhar todas as novidades apresentadas na Isaloni e conhecer a premiada poltrona Estio.

Apartamento assinado pela Calli Arquitetura com móveis Saccaro

O projeto de apartamento com 180m² assinado pelo escritório Calli Arquitetura, foi idealizado com um décor neutro combinando seu mobiliário de madeira natural e design único valorizando a vista.

Os principais destaques de mobiliário utilizados pela Calli Arquitetura nos espaços de living e jantar ficaram por conta dos produtos Saccaro. A luminária sobre a mesa de jantar Pons do designer Emerson Borges, agrega charme ao ambiente juntamente com as cadeiras Rima e o buffet Pérgamo desenhadas pelo Studio Saccaro.

No espaço living as poltronas Guri e as cadeiras Noronhas, desenhas pelo designer Roque Frizzo, trazem um espaço mais despojado e ideal para reunir os amigos, ao mesmo tempo as mesas de centro e lateral Grid acompanhadas pelas poltronas Mistral do designer Bruno Faucz mantem o conforto do ambiente.

Confira as imagens!

(Mariana Boro/Calli Arquitetura)

(Mariana Boro/Calli Arquitetura)

(Mariana Boro/Calli Arquitetura)

(Mariana Boro/Calli Arquitetura)

(Mariana Boro/Calli Arquitetura)

Fonte: https://casaclaudia.abril.com.br/visita-guiada/apartamento-em-florianopolis-com-decor-neutro-que-valoriza-a-vista/

Saccaro chega à Joinville, em Santa Catarina

A Saccaro expande suas franquias e conquista mais um ponto no mercado catarinense. Desta vez, em Joinville, no bairro América, sob o comando dos franqueados Fernanda Silva e Wagner Moacir da Silva.

O novo showroom, que inaugura hoje, 22 de março, dispõe de 450 m² e recebe a assinatura do escritório de arquitetura e design Traço 68. O projeto se destaca pelos ambientes amplos, aconchegantes e intimistas. A vitrine foi projetada para ressaltar as novidades da marca.

A abertura será marcada com um coquetel de inauguração. Para a ação, os destaques da Saccaro serão os móveis de área interna, externa e in shade, com a apresentação da Coleção 2018. Entre os destaques, estão as poltronas Estio e Bloom e sofás Sintra e Swell.

Saccaro Joinville: Rua Blumenau 1575, bairro América – Joinville/SC

Projeto de Oscar Niemeyer foi totalmente restaurado e terá o conceito de resort urbano.

_ca_3494-1 _ca_3509-1 _ca_3503-1 _ca_3533-1

Hoje, dia do arquiteto, é a data escolhida pelo Hotel Nacional RJ reabrir suas portas, totalmente revitalizado. O prédio do Gran Meliá Nacional Rio foi projetado pelo nome mais importante da arquitetura brasileira: Oscar Niemeyer. Reconhecido em 1998 como patrimônio da cidade do Rio de Janeiro, renasce restaurado e mantém absolutamente todas as características de arquitetura original.

Depois de mais de duas décadas fechado, o Nacional reabre com a bandeira mais luxuosa da rede espanhola Meliá, referência em sofisticação internacional.

Suas instalações preservadas combinam as características da obra do mestre Niemeyer com design sofisticado, oferecendo aos hóspedes experiências únicas em um dos cartões postais mais conhecidos do Rio de Janeiro.

O Gran Meliá Nacional Rio conta com a assinatura do escritório carioca VOA-fachada, suítes, restaurante e bar do rooftop – e de Débora Aguiar, que concebeu o lobby o longe, o Bardot Pool Bar, o restaurante Sereia, o café Amaro e a área externa.

Destaque para as áreas externas, com produtos da coleção Sogno, Noronha, Mônaco, Gradiente e D´Azur.

Hotel Nacional Gran Meliá
Av. Niemeyer, 769, São Conrado, Rio de Janeiro, RJ
melia.com
Crédito das fotos: Denilson Machado

Equipe Saccaro.

Espaços Infinitos

Fotógrafo James Silverman explora em seu livro o diálogo entre residências e seus arredores estonteantes.

imagem1

Seja em uma remota montanha na Noruega ou até mesmo num oásis no deserto marroquino, o fotógrafo britânico James Silverman buscou, em suas viagens ao redor do mundo, registrar residências impressionantes em meio a seus fantásticos arredores. Este minucioso trabalho pode ser conferido em seu livro Infinite Space, lançado agora em março.

imagem imagem2

James se interessa principalmente em capturar o fluxo interrupto entre interiores e exteriores e, para tanto, enfatiza a relação de harmonia e composição entre arquitetura e paisagens naturais. Marcado por uma fotografia que brinca com perspectivas e pontos de fuga, seu livro conta com projetos que absorvem, refletem ou mesmo rompem propositalmente com seus arredores.

Este jogo de relações entre natureza e edifício, o dentro e o fora, revela como a arquitetura contemporânea está cada vez mais interessada em criar projetos que dialoguem com o entorno.

Registrando espaços que não se limitam a suas paredes, mas que se estendem por entre a paisagem, suas fotografias revelam arquiteturas que transparecem espaços infinitos.

imagem3

jamessilverman.co.uk

Fonte: bamboonet

 

 

Hotel Fasano celebra novo projeto em Miami

Durante a semana mais agitada do ano em Miami – quando acontece a Art Basel e o Design Miami – o Hotel Fasano vai celebrar uma série de eventos para marcar o lançamento do seu novo empreendimento: o Fasano Hotel & Residences at Shore Club.

Rogerio Fasano e Ziel Feldman, presidente da investidora imobiliária HFZ Capital Group, receberam convidados para um private dinner na noite da última quarta (2/12), com menu assinado por Luca Gozzani, chef do Restaurante Fasano, e Paolo Lavezzini, chef do Fasano Al Mare.

Confira na galeria quem passou por lá.

fasano_shore_club_ne_balcony  fasano_shore_club_great_room_

fasano_shore_club_master_bathroom   fasano_shore_club_poolterrace

chef_paolo_lavezzini_01_-_divulgacao_fasano_al_mare  20150226_fasano_luca_16

Chef Paolo Lavezzin                          Chef Luca Gozzani

Fonte: Casa Vogue | por redação; fotos divulgação

Lazer e viagem: Veneza próxima parada

Os melhores hotéis para ver e viver o melhor da arte na cidade

Clássico e contemporâneo. Veneza é expoente dos dois estilos esplendorosos – das pinturas de Tintoretto às obras de vanguarda apresentadas na 56ª Bienal de Arte: não faltam motivos para fazer as malas. Onde dormir? É só escolher entre passado e presente, ou um mix!

1

A poucos passos da Praça San Marco, o Danieli é um dos hotéis mais lendários. Estabelecido em 1895 – e hoje parte da exclusivíssima rede The Luxury Collection –, ele ocupa três belos palácios, sendo que o principal, o Palazzo Dandolo, data do século 14. A fachada cor-de-rosa, com soleiras de mármore e varandas com arcos pontiagudos, já virou cartão-postal da cidade. Outras imagens marcantes? O pátio gótico bizantino, as colunas de mármore (feitas à mão!) e a escadaria aberta com balaustradas são imperdíveis, mas a pièce de résistance é a coleção de suítes assinadas pelo francês Pierre-YvesRochon – algumas delas têm inspiração em divas do cinema, da ópera e da moda que lá se hospedaram.

2

Outro hotel histórico próximo à San Marco, o Il Palazzo, do grupo familiar The Bauers, foi decorado nos mínimos detalhes pela proprietária Francesca Bortolotto Possati. Ao lado de um time de arquitetos, ela garimpou cada peça de mobília e objeto de antiguidade deste palácio-hotel do século 19. A experiência, diz Francesca, é a de estar “morando como um veneziano”. Os pisos são de mármore e os tetos são adornados com trompe-l’oeil. Não deixe de conferir os lustres, vidros e espelhos de Murano, além das sedas Rubelli e Bevilacqua nos estofados, colchas e cortinas.

3

O antigo ganhou um twist eclético no Generator Venice, um hostel montado em um armazém de 1855, na ilha de Giudecca. Na restauração, as escadarias, as vigas de madeira, as colunas e a fachada foram preservadas. O charme ficou por conta da The Design Agency, baseada em Toronto, que misturou móveis de Tom Dixon e Marcel Wanders a peças de antiguidade. Pisos de mosaico Fantini, cortinas com tecidos Rubelli e lustres de Murano se mesclam a papéis de parede florais e neons. No lounge, uma lareira remanescente do século 16.

4

O diálogo entre passado e presente se revela majestoso no Aman Canal Grande Venice. No distrito de San Polo, ele foi instalado no antigo Palazzo Papadopoli, do século 16. Elementos históricos, como os afrescos de Giovanni Battista Tiepolo, estuques, espelhos, lustres originais do estilo rococó e trabalhos de Michelangelo Guggenheim fazem contraponto a móveis contemporâneos – a maioria da B&B Italia.

5

E que tal a leitura atual da Veneza romântica? É o que faz Philippe Starck no PalazzinaG, hotel com o selo Design Hotels. Por trás da fachada do século 16, situada em uma ruela nas proximidades do museu que lhe dá o nome (Palazzo Grassi), ambientes ganham vida com mobiliário customizado, estuque de cores fortes, objetos vintage, livros raros e objetos de Murano do artista francês Aristide Najean. Nas suítes, surpresa: no lugar de um diretório de guest services, uma “lista de vícios” propõe comer bem, beber, ler e se render às suas paixões em Veneza.

Fonte: Casa Vogue

Por Antonella Salem; Fotos Divulgação

*Matéria publicada em Casa Vogue #357